Inovação na política de prevenção de perdas em supermercados

Prevenção de perdas é um dos grandes desafios na gestão do varejo. As perdas representam cerca de 2% do faturamento bruto de determinadas lojas, e isso pode aumentar conforme o contexto socioeconômico da região em que sua loja pode se encontrar.

Certamente, entre as principais perdas estão a quebra operacional, furto externo, erro de inventário, e furto interno.

Como lidar com situações como essa no mundo do varejo?

E se você soubesse que existe uma solução para aproximar ainda mais a tecnologia do monitoramento das mercadorias? Parece ser incrível, não é mesmo?

Perceber inovações nos setores pode ser uma ótima alternativa para o gestor. Nessa perspectiva, podemos perceber que a Anthor tem posicionamento estratégico para também auxiliar esse processo.

Gestão tradicional

É visível que os processos mais comuns instaurados em ambientes de varejo, principalmente, são para o controle de perdas. São ações naturais de políticas organizacionais que se sustentam pela sua efetividade.

No entanto, há de se levar em consideração que o lucro estimado de vendas do setor de varejo flutua em torno de 2% a 4%. Por isso, quando confrontado com a porcentagem de perda no faturamento; por conta dessa arcaica política de prevenção de perdas, percebe-se que há a queda expressiva nos lucros.

Neste contexto, o varejo precisa mesmo estar bastante atento a novas metodologias capazes de qualificar ainda mais a política de prevenção de perdas.

Como a inovação traz mais qualificação na prevenção de perdas?

O aplicativo Anthor é a aproximação estratégica que visa agilizar a reposição de mercadorias usando mão-de-obra no regime de contratação sob demanda.

Isso quer dizer que o profissional Anthor, ao desempenhar missões específicas de reposição, confere também inúmeras informações que podem ser monitoradas com muito mais precisão e atualização.

Compreendendo que esse processo requer monitoramento entre outras ações, a política de prevenção de perdas se torna mais expressiva diante o levantamento de uma série de dados atualizados numa missão Anthor.

A presença dos Anthors no varejo

Quem são os Anthors? São os profissionais certificados pelo aplicativo Anthor a desempenhar o papel necessário para evitar a ruptura de gôndola, levantamento de preços, certificação da validade de produtos, organização do trade marketing e assegurar o fluxo de mercadorias disponíveis nas lojas.

Como isso funciona?

A loja do varejo organiza a missão e, pelo aplicativo, estabelece-se um planograma para execução. O Anthor recebe essa missão e a executa conforme o prazo de interesse da loja.

A política de prevenção de perdas pode ser uma das estratégias para composição das missões que os profissionais autônomos executam. Desta forma não é preciso ordenar uma equipe interna do varejo focado em ações breves de execução.

Anthors não conhecem a minha loja! É impossível isso dar certo!

Já dá certo, acredita nisso? Inúmeras lojas do Brasil já estão usando essa inovação para atender as necessidades do varejo. Os Anthors são certificados depois de um extenso treinamento, e desta forma eles são preparados para compreender o planograma das missões e executar tudo conforme as necessidades, inclusive gerando fotos para atestar a veracidade de suas informações.


Criar alternativas mais qualificadas para atender demandas contínuas é o grande desafio da gestão no varejo. Por isso, perceber as inovações faz com que sua gestão tenha mais força rumo ao lucro. A questão é: se não houver prevenção de perdas todo seu negócio estará caminhando de forma delicada no vulnerável campo das incertezas econômicas.

Tags: | | | | | | | | |

Sobre o Autor

Gustavo Domingues
Gustavo Domingues

Analista de marketing sênior no Anthor. Gosta de música, séries, estudar e viajar.

0 Comentários

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: